Como Construir uma Carreira em Marketing

“Como é que começaste a trabalhar em Marketing?”

Esta é uma questão que me fazem regularmente. E a verdade é que o meu percurso foi, muito provavelmente, completamente diferente do de muitos de vocês.

Em 2010 licenciei-me em Turismo e estive um ano à procura de trabalho na área, até que em 2011 surgiu a oportunidade de ir para Inglaterra 3 meses fazer um estágio. Foi aí que descobri que existiam coisas como Facebook, LinkedIn e Twitter Marketing. Foi aí que conheci o Mailchimp, o Google Analytics e outras tantas plataformas que, hoje em dia, uso regularmente.

Quando regressei a Portugal decidi fazer o mestrado em Gestão e, no final do primeiro ano, consegui um estágio de Verão onde trabalhei, essencialmente, em marketing estratégico, mas também com a ativação das redes sociais da empresa e de alguns dos seus produtos.

Só depois, já em 2013, decidi especializar-me na área de marketing digital. Fiz diversas formações e foi quando criei este blog, o Community Manager Portugal.

Desde aí, já trabalhei com marcas como American Tourister, Cavalinho, Prio Energy, Andreia Professional, SIKA, ARCH Valadares, entre outras, até que decidi criar um projecto próprio.

Hoje, quando conto a minha história muitos ficam surpresos. Mas a verdade é que os marketers de hoje têm de ter uma base de conhecimento bastante alargada. O mercado hoje exige profissionais diferenciados. Não basta sabermos de social media e não compreendermos outras áreas como copywriting, publicidade online ou branding.

Para aqueles que gostavam de iniciar uma carreira em marketing ou desenvolver a carreira que já têm em 2018, gostava de vos ajudar a perceber:

  • Como podem mudar da função atual para marketing?
  • Em que é que se devem focar em termos de aprendizagem?
  • Que habilidades precisam?

Prontos?

7 dicas para construir uma carreira em marketing

1. Forme hábitos em torno das suas forças

Durante anos, Jeff Bullas acordava todos os dias às 4.30 da manhã para escrever. Sentava-se para criar antes do dia começar. Só a escrever. Durante 5 dias por semana, antes de todas as outras pessoas acordarem. Email desligado, redes sociais em silêncio.

A minha rotina é diferente. De manhã, enquanto tomo o pequeno almoço, consulto o meu feed no Feedly para ficar a par de todas as novidades. A caminho do trabalho, vou a ouvir um podcast sobre Social Media. Depois do trabalho, todos os dias, escrevo durante uma hora. Muitas das vezes coisas que depois não aproveito. Mas escrevo.

Tente formar hábitos à volta da àrea de marketing pela qual tem mais interesse:

  • Se gosta de vídeo, faça download de vídeos de banco e comece a editar.
  • Se se quer especializar em SEO, tente ler ao máximo os blogs da Moz, Ahrefs and Backlinko.
  • Se gosta de escrever, defina um tempo na sua rotina diária para se sentar e escrever.

Pode ser assustador olhar para o marketing e pensar que temos de dominar completamente todas as áreas, seja community management, analytics, SEM, publicidade, copywriting, SEO, social media ou outra.

Mas, na verdade, para ser um marketer bem sucedido, não precisa ser especialista em todos os canais: uma ou duas áreas de especialização são suficientes.

No entanto, antes de se atirar de cabeça e escolher essa áreas em que se quer focar, experimente um bocado de todas para ver quais se adequam melhor ao seu perfil e gosto pessoal.

2. Um “Não” é só o início

No que toca a começar uma carreira em marketing – ou em qualquer outra área – vai provavelmente ouvir mais “Nãos” do que “Sims”.

Entre 2010 e 2011, a única coisa que consegui foi um estágio de 3 meses em Inglaterra. E mesmo depois disso, candidatei-me a diversas vagas para as quais nem sequer um “Não” recebi – simplesmente não recebi qualquer feedback.

Mas o que aprendi ao longo do tempo foi que, cada “Não” ou cada candidatura sem feedback, estava a aproximar-me de um “Sim”.

E quando comecei a trabalhar no meu emprego anterior, na verdade nem foi preciso candidatar-me – a pessoa que me recrutou contactou-me pelo LinkedIn, depois de conhecer o trabalho que desenvolvi online, nomeadamente aqui no blog.

Trate cada “Não” como uma oportunidade para aprender e afinar as suas habilidades.

3. Foque-se em habilidades intemporais

Existem certas competências que nunca ficam desatualizadas no marketing, tais como:

  • Comunicação.
  • Storytelling.
  • Escrita.

Estas competências são sempre valiosas.

Por exemplo, no livro “Everybody Writes”, Ann Handley refere que se temos um website, somos editores, se estamos nas redes sociais, somos marketers. Basicamente, todos somos escritores.

Tente encontrar oportunidades no seu dia a dia onde possa pôr em prática estas competências intemporais.

Por exemplo:

  • Encare cada tweet ou email que envia como uma forma de melhorar as suas habilidades de escrita.
  • Da próxima vez que estiver a falar com alguém do atendimento ao cliente, pense em formas de tornar a sua comunicação mais clara e fácil de entender.
  • Na próxima vez que atualizar o seu estado no Facebook, pense em como é que pode efetivamente partilhar a história que quer contar.

4. Invista num projeto pessoal

No que diz respeito ao marketing, projetos paralelos podem ser uma excelente forma de aprender coisas novas e abraçar áreas das quais gostamos.

Por exemplo, quando decidi que queria trabalhar na área de marketing digital, lancei o blog Community Manager Portugal. Pesquisei as melhores plataformas para construir um site – descobri o WordPress. Depois aprendi como criar e personalizar um website no WordPress. Depois fui aprendendo a otimizar o website, técnicas para escrever melhor, como tirar partido das redes sociais, e por aí em diante.

Este projeto pessoal permitiu-me desenvolver competências em múltiplas áreas e conseguir trabalho, dar formações e falar em conferências sobre marketing digital.

Não importa em que fase da sua carreira está, os projetos paralelos são uma ótima forma de aprender e elevar as suas competências a um novo nível.

Sempre que penso em iniciar um novo projeto paralelo, releio sempre estas três regras de Hiut Denim:

  • Não têm de ser o nosso sustento. Ainda podemos comer, mesmo que eles falhem.
  • Não têm prazo. E, como não há pressão de tempo, podemos experimentar coisas novas, todos os dias. Podemos assumir riscos.
  • Este é um trabalho por amor. Nós damos o “trabalho” e damos o “amor”. Por isso, quando investimos tempo nele, é porque realmente queremos e gostamos. Isso faz com que voltemos sempre a ele. E isso é importante.

5. Abrace a indústria

O marketing é um sector em constante mudança.

As plataformas que usamos para alcançar o nosso público-alvo, como o Facebook, Instagram e Google, estão em constante evolução e as táticas que dão resultados hoje, não dão amanhã.

Muitas das vezes, os marketers mais bem sucedidos conseguem-no porque gostam do que fazem e seguem sempre as últimas tendências e novidades.

Os profissionais de marketing, independentemente da etapa da sua carreira, podem tirar partido ao seguir blogs, ao ler livros e ao fazer formações da área.

Aqui está uma pequena lista de fontes de informação para começar:

Pessoas a seguir (em português):

  • Luciano Larrossa: para saber tudo sobre o Facebook.
  • Pedro Caramez: para saber tudo sobre o LinkedIn, social recruiting e social selling.
  • Marco Gouveia: para saber tudo sobre SEO, Google Adwords e Google Analytics.

Blogs de Marketing (em inglês):

  • Adweek: uma fonte para notícias e insights para os marketers.
  • Buffer Blog: uma fonte para artigos sobre social media e online marketing.
  • Hubspot Blog: insights, ideias e inspiração para marketers.

Existem muito mais fontes claro, mas estes são alguns daqueles que me fazem parar sempre o scroll nas redes sociais e abrir todas as newsletters que recebo.

Partilho também uma lista dos melhores livros que li em 2017 (em português e em inglês):

6. Ajude outros

Uma das melhores formas de progredir na carreira é ajudar outros.

Quando encontra tempo para ajudar outros a resolverem os seus problemas e para dar feedback, tem a oportunidade de mostrar as suas capacidades e construir uma rede de contactos ao mesmo tempo.

Para encontrar pessoas que precisam de ajuda, pode começar por responder a questões em grupos no Facebook ou LinkedIn da área.

Aqui ficam alguns exemplos (em português):

Criar conteúdo também é uma boa forma de ajudar outros marketers. Por exemplo, este blog, o projecto Tudo sobre eCommerce, que inclui blog, podcast e cursos online, e o blog do Hélder Pinto, que além de artigos tem, por exemplo, também entrevistas em vídeo a outros profissionais da área.

Procure sempre formas de ajudar os outros.

7. Pense como um jornalista

No marketing, é importante termos sempre um olho crítico e questionar tudo.

Por exemplo, se o tráfego do blog aumentou, eu tento sempre perceber:

  • O que causou o aumento.
  • De onde é que o tráfego está a vir.
  • Porque é que aconteceu e como posso repetir esse sucesso.

Também é importante percebermos se o que estamos a partilhar é verdade. Muitas das vezes, os conteúdos referem dados e estudos e cabe-nos a nós, marketers, verificarmos se, o que estamos a partilhar, é verdade e garantir que atribuímos a fontes certas.

É uma boa prática abordarmos tudo com um olho curioso e procurar o “porquê” e o “como” por de trás de cada pedaço de informação.

De volta a si

Qual seria o seu conselho para alguém que quer trabalhar em marketing? Ou qual foi o melhor conselho que ouviu até hoje?

Se está a tentar conseguir trabalho na área, fique à vontade para colocar qualquer questão que tenha nos comentários em baixo.

  • Marco Gouveia

    Olá Helena 🙂

    Muito obrigado pela referência e parabéns pelo teu excelente trabalho.

    Beijinhos

    • Olá Marco.
      Tenho acompanhado o teu trabalho desde um workshop de SEO que fiz contigo em Gaia e não podia deixar de te mencionar como uma das minhas principais referências.
      Muito obrigada 🙂
      Beijinhos

  • Joana Rita Sousa

    Olá, Helena! Acompanho o blog e cito-o nas minhas formações de gestão de comunidades.
    Há dias escrevi um post, no meu blog, sobre a vida de freelancer. O meu percurso é atípico: sou de filosofia e trabalho, actualmente, em social media (estratégia e formação).

    Convido a ler o meu post: http://allaboutlittleladybug.blogs.sapo.pt/the-perks-of-being-a-freelancer-1106431

    • Olá Joana! 🙂
      Que caminhada fantástica! Apesar de não ser nada fácil ser freelancer, acredito que cada vez mais é uma ótima opção para quem trabalha nesta área.
      O blog esteve uns tempos parados, mas este ano quero voltar a dedicar mais tempo a este meu cantinho. Muito obrigada por o referir nas suas formações 🙂 E espero continuar a ajudar com os artigos que vou publicando.
      Obrigada e parabéns pelo seu percurso!



Como Construir uma Carreira em Marketing?

por Helena Dias tempo: 7 min
4