O que se espera de um Profissional de Marketing

A Licenciatura em Marketing, Publicidade e Relações Públicas do ISVOUGA – Instituto Superior de Entre Douro e Vouga, associou-se à XVI Semana Nacional do Marketing, promovida pela APPM – Associação Portuguesa de Profissionais de Marketing, que decorre de 11 a 15 de Maio, tendo organizado uma conferência em torno do tema «What Ceos want from CMOs»,

E fui foi a oradora convidada e falei sobre quais são as expectativas do mercado profissional face aos profissionais de marketing.

O que é que os CEOs esperam de um Profissional de Marketing?

A comunicação feita esteve enquadrada no tema geral do evento organizado pela APPM, destacando os desafios e competências que um profissional nesta área deve possuir para fazer face às necessidades do mercado e das organizações.

Para responder a esse desafio referi o facto de «o marketing está no centro das operações da empresa» e o grande dilema atual é selecionar quais os canais de comunicação a escolher para atingir o público-alvo. «Tem que se escolher bem e nem sempre vale a pena estar em todo o lado». No que diz respeito ao marketing digital, salientou a importância da construção de conteúdo permanente, mas sugere apostar na qualidade e não em quantidade que depois não proporcione qualquer retorno.

Durante a conferência salientei ainda alguns aspetos do que se espera do profissional de marketing. Saber gerir a complexidade, ser a voz do cliente dentro da organização, mas satisfazendo os interesses do empregador, e que os profissionais de marketing se preocupem tanto com a marca como com as métricas.

No final, resumi que um profissional de marketing deve ser um especialista no conhecimento do cliente, deve possuir perspetiva de negócio e dominar competências de liderança, colaboração e agilidade para se adaptar ao mundo, mas também ter capacidade para gerar receitas. «Vocês têm de pensar como um CEO e gerar dinheiro», concluiu. E quando me perguntaram como consigo estar a par de tudo, respondi: «estudo mais agora do que alguma vez estudei na universidade».

Se não teve a oportunidade de assistir, pode consultar, em baixo, a apresentação feita.

1. Esperam que assumamos um papel mais amplo

Querem que coordenemos com o departamento financeiro para reportar o ROI, querem que coordenemos com o departamento operacional para garantir inventário, entregas, satisfação e serviço ao cliente.

Não chega pensarmos no nosso trabalho – temos assumir que estamos no centro de todas as restantes funções da empresa.

2. Esperam que identifiquemos os canais de comunicação mais produtivos

A única coisa mais prejudicial para o ROI do marketing do que perder uma boa oportunidade é tentarmos fazer tudo irracionalmente sem termos um planeamento adequado.

Já todos sabemos que os clientes estão agora a pesquisar e a comprar de forma completamente diferente de há 10 anos atrás. A “Internet” veio basicamente destruir a confortável jornada do consumidor. Depois veio o mobile – que ainda causou mais estragos. É muito fácil criarmos a presença de uma empresa nos diversos canais de comunicação que temos hoje em dia à nossa disposição – mas é cada vez mais difícil fazermos notar essa presença.

3. Esperam que consigamos gerir complexidade

Como é que gerimos uma marca global quando qualquer empresa local, em qualquer lugar do mundo, pode comprar um URL e competir? Quais são as implicações resultantes para a forma como estamos acostumados a pensar sobre as atividades locais, nacionais e internacionais e posicionamento de marca?

Os CEO’s precisam de um Gestor de Marketing que possa tomar as decisões que vão optimizar as receitas e, ao mesmo tempo, protejam a sua marca.

4. Esperam que sejamos a voz do cliente dentro da empresa

Independentemente do canal, o nosso público-alvo espera formas adaptadas, pessoais, distintivas e com foco – para interagirem connosco.

Diríamos até que nós já não possuímos as nossas próprias marcas. Bloggers, sites de avaliação/reviews e parceiros podem agora ter um impacto significativo sobre a percepção e reputação da marca. Ah, e os nossos clientes também esperam ter um lugar na mesa. Cabe-nos a nós influenciar e treinar cada pessoa na empresa sobre como tratar todas estas partes envolvidas.

5. Esperam que nos preocupemos tanto com a marca como pelas métricas

A chave é sermos capazes de monitorizar e medir tanto a marca como o impacto das receitas em todas as atividades de marketing de forma integrada. Seja nos meios tradicionais (TV, imprensa, rádio), seja no digital.