Copywriting vs Content Writing

Copywriting vs Content Writing: afinal, não é tudo a mesma coisa?

Definitivamente, não. 

Ainda assim, a confusão entre os dois conceitos persiste. 

Mas porquê que isto acontece?

Bem, a verdade é que ambas as técnicas estão relacionadas com a escrita de conteúdo, e, portanto, a confusão começa logo por aí.

Mas o que mais importa – principalmente se pretendemos desenvolver alguma destas técnicas profissionalmente – é compreender que existem diferenças que desempenham um papel decisivo na sua produção.

Para descomplicar, identifiquei 5 diferenças fundamentais que quero partilhar convosco.

Vamos a isto?

1. Objetivo

O objetivo, o propósito, a razão por detrás da escrita! Sem dúvida, uma das principais diferenças.

No caso do Copywriting, o objetivo é aumentar as vendas. Portanto, o Copywriter tem como função persuadir o leitor, e é por essa razão que a técnica é comummente apelidada de escrita persuasiva. 

Já o Content Writing tem um objetivo claramente distinto: o de informar, educar e entreter. Enquanto profissional, o Content Writer pretende levar os leitores a engajarem com o conteúdo – fazendo uso do storytelling

2. Extensão do Conteúdo

Outra das principais diferenças é a extensão do conteúdo. 

O Copy está relacionado com conteúdos mais curtos e por isso, mais diretos. 

Por sua vez, o Content Writing está presente quando falamos de conteúdos mais extensos e detalhados. 

É aqui que salta à vista a relação entre a extensão e o objetivo:

No caso do Copy, como o objetivo é persuadir, dispomos apenas de breves momentos de atenção por parte do leitor. Por isso, o conteúdo deve ser curto, claro e conciso. 

Quanto ao Content Writing, que tem como objetivo informar, o tempo de que dispomos é consideravelmente maior. Então, faz sentido produzir conteúdo mais longo.

Começa a fazer-se luz?

3. Conhecimentos de SEO 

A terceira diferença, reside nos conhecimentos de SEO necessários para desenvolver cada uma das técnicas. 

Mas, como assim? Bem, não se assustem já.

Antes de mais, é pertinente relembrar que a sigla se refere à otimização do conteúdo para os motores de busca – Search Engine Optimization.

Continuando agora com o que realmente interessa, para produzir Content Writing de qualidade, deve existir um conhecimento avançado de SEO. Porquê?

Porque existem técnicas de SEO  específicas que devem ser aplicadas, para conseguir um bom posicionamento nos motores de busca. 

No caso do Copywriting, o conhecimento de SEO exigido é menor, pois na maioria dos casos, os conteúdos produzidos não são considerados para propósitos de ranqueamento. 

Mas atenção! Isto não significa que um bom Copywriter possa dispensar conhecimentos básicos quando o tema é SEO.

4. Estratégia

Encontramos na estratégia mais uma diferença que vale a pena notar.

Quando falamos de Copywriting, falamos de uma resposta emotiva ao conteúdo, muitas vezes acompanhada da sensação de urgência, não é assim?

É precisamente essa a particularidade do Copy que está associada a estratégias de curto prazo: pretende-se que o leitor reaja, e que reaja rápido! 

Mas quando falamos de Content Writing, a história é outra. 

Não esperamos, de forma alguma, que o leitor tenha o mesmo comportamento perante o conteúdo. 

Além disso, a contribuição do Content Writing para a estratégia deve ser analisada a longo prazo, já que as técnicas de SEO demoram o seu tempo a surtir efeito.

5. Formatos

Finalmente, a cereja no topo do bolo: os formatos relativos a cada uma das técnicas. 

Se ainda existem dúvidas, é neste momento que elas desaparecem.

Começando pelo Copywriting, temos a produção escrita dos seguintes formatos: 

  • Anúncios
  • Slogans
  • Campanhas de email
  • Guiões promocionais/publicitários
  • Scripts de vídeo 
  • Catálogos 
  • Outdoors 
  • Cartas/postais corporativos
  • Posts para Social Media

No caso do Content Writing, consideram-se outros formatos como:

  • Artigos 
  • Posts de blog
  • E-books 
  • Podcasts
  • Newsletters
  • Peças de jornal/revista
  • Comunicados de imprensa 
  • Boletins informativos 
  • Livros 
  • Filmes

Agora sim, tenho a certeza que não voltam a confundir Copy e Content Writing!

O que importa reter?

Em marketing digital, existe espaço para que ambas coexistam, e até para que trabalhem em conjunto. Existe espaço para convencer, persuadir e converter. Por outro lado, tem de existir espaço para informar, educar e acrescentar valor – sem pedir nada em troca.