Este artigo pode conter link afiliados. Saiba mais aqui.

Este ano o Community Manager Portugal faz 6 anos. Durante estes 6 anos um dos meus maiores desafios foi conseguir criar artigos com regularidade. Se, inicialmente, publicava, no mínimo, 1 artigo por semana, hoje publico 2 por mês e já passei por fases em que publiquei menos de 5 num ano. 

O principal fator para este ano me estar a “obrigar” a publicar 2 artigos por mês são os meus alunos. Ao longo dos últimos anos a leccionar, fui me apercebendo que o velho ditado “faz o que eu te digo e não o que eu faço” funciona cada vez menos com as gerações mais novas e, para incentivar os meus alunos a criarem projetos digitais próprios, tenho vindo eu mesma a reativar aos poucos o meus próprios canais online.

Para me ajudar, criei um template para organizar os meus artigos de blog e decidi partilhar consigo esse mesmo template (link no final do artigo).

Além de usar este template para os artigos aqui do blog, este é o mesmo template que dou aos meus alunos do curso de Comunicação Digital na Aveiro Digital School/ISCIA, assim como para os copywriters que trabalham comigo na Social Ninjas, a agência de marketing da qual sou co-fundadora.

Template para organizar artigos de blog

Criei este template para organizar artigos de blog, com base no livro Everybody Writes de Ann Handley, e tenho vindo a ajustá-lo ao longo do tempo.

O template está dividido em 12 pontos:

1. Objetivo

Escreva qual o seu objetivo com a redação do artigo. Qual é mensagem principal que quer passar? O que quer que o leitor ganhe ao ler o seu artigo?

2. Tipo de artigo

Que tipo de artigo pretende escrever? Deixo alguns exemplos para se basear:

  • Pergunta e Resposta; 
  • Comparação; 
  • Quiz; 
  • BuzzFeed Style; 
  • Estatísticas;
  • Testemunho; 
  • Como Fazer; 
  • Como NÃO Fazer; 
  • Estudo de Caso; 
  • Explicativo.

3. Porquê? 

Indique 3 razões que o levaram a querer escrever este artigo. Por exemplo:

  • É uma novidade ou uma tendência do seu sector;
  • Aconselhar/esclarecer os leitores sobre algum tópico específico;
  • Ensinar os leitores a fazer determinada coisa relacionada com a sua área de atuação.

4. Indicar dados

A não ser que esteja a escrever um artigo sobre determinado tópico inteiramente baseado na sua opinião pessoal, é imperativo que inclua algumas estatísticas ou fatos, com citações. Neste artigo da Forbes, pode ver alguns dos benefícios em adicionar estatísticas aos seus artigos, nomeadamente: 

  • Justificação: Nada prova melhor o nosso ponto de vista do que uma estatística bem colocada.
  • Credibilidade: Incluir citações no corpo do artigo torna o conteúdo mais credível.
  • Valor para leitor: As estatísticas são úteis para ajudar os leitores a tomar decisões mais racionais.

5. Estrutura do artigo

Comece por estabelecer o que é que o seu artigo irá cobrir, mas use o seu melhor músculo de escrita e escreva sobre algo que as pessoas queiram ler. Tenha em atenção que, por questões de otimização do artigo para os motores de pesquisa, o artigo deve ter mais de 300 palavras. Por outro lado, segundo a Quicksprout, artigos com mais 1500 palavras recebem mais partilhas

Use bullets / pontos para dividir as suas ideias por tópicos. Se está a escrever um artigo em lista, use os pontos como estrutura principal. Se não, use marcadores/bullets para desenvolver os subtítulos. 

Os subtítulos facilitam a leitura às pessoas que estão a ler em ecrãs de computador e a digerir a informação. Além disso, a Google também adora subtítulos 😊.

Remate o artigo com uma conclusão, resumindo os seus pontos. Este é um dos pontos que quero trabalhar este ano – não há nada pior do que terminar de ler um artigo abruptamente sem nem um “adeus”. 

Escrever artigos é óptimo, mas porque é que o está a fazer? O que é que quer que os seus leitores façam a seguir? Inscrever-se na sua newsletter? Fazer download de um ebook? Deixar um comentário? Partilhar o artigo? 

6. Palavra-chave

A pesquisa de palavras-chave é um passo super importante na otimização do website para os motores de pesquisa.

Para criar artigos relevantes e atuais é importante tentarmos ver as coisas da perspectiva do leitor, quando pesquisamos por palavras-chave.

Por exemplo, imagine que está a escrever um artigo para o seu blog sobre destinos de verão e que quer que o seu artigo fique bem classificado no Google para esse tópico. Para encontrar palavras-chave de cauda longa para otimizar o artigo, siga os seguintes passos:

  • Abra o planeador de palavras-chave do Google Ads;
  • Escolha a opção “Descubra novas palavras-chave”;
  • Digite a palavra-chave principal (neste caso, destinos de verão) na caixa de pesquisa.
  • Clique em “Começar”. 

Aqui está o resultado:

Depois de seleccionar a palavra-chave, o próximo passo é otimizar o seu artigo com ela, garantindo que esta não atrapalha a leitura do leitor, nem pareça “não natural”. Não se esqueça: escreva sempre para os seus leitores e não para os robots dos motores de pesquisa.  

Ao otimizar o seu artigo, não se esqueça de adicionar a palavra-chave nas seguintes seções:

  • URL;
  • Título;
  • Subtítulos;
  • Conteúdo principal;
  • Alt text (texto alternativo) das imagens;
  • Anchor text (links internos).

7. Sugestões de título

Agora que já otimizou o seu artigo com a palavra-chave, inclua-a também no título do artigo.

Quando estiver a redigir o título, aconselho-o a criar sempre 3 opções, para poder escolher na hora de publicar. Garanta que a opção seleccionada reflete o assunto e que chama a atenção do leitor. 

Tenha também em conta que, de acordo com a Hubspot, o comprimento ideal do título de um artigo é de 60 caracteres e que os títulos com 12 a 14 palavras recebem mais gostos no Facebook.

8. Descrição meta

Acrescente também a palavra-chave à descrição meta. A descrição meta pode ter até 155 caracteres – e às vezes até mais. Mas não existe um “número de caracteres ideal” neste caso porque a descrição pode ser cortada, dependendo do que a Google adiciona aos resultados de pesquisa. Por exemplo, a Google por vezes adicionar a data ao artigo, o que reduz o número de caracteres. 

Além disso, a Google muda o comprimento máximo da descrição meta de vez em quando. 

9, 10 e 11. Copy para as diferentes redes sociais

Escrever o copy perfeito para cada rede social não é assim tão simples. É por isso que procuro com regularidade estudos que me indiquem os comprimento perfeito de um copy em cada rede social.

Para esta versão do template usei como base este artigo da Sprout Social sobre o comprimento ideal de cada copy em cada rede social.

Resumindo, o comprimento ideal, atualmente, é de:

  • Facebook: 40-80 caracteres;
  • LinkedIn: 50-100 caracteres;
  • Twitter: 71-100 caracteres.

12. Assunto da newsletter

Neste estudo realizado pela Marketo sobre qual o tamanho do assunto de email que funciona melhor, a empresa apurou que os assuntos de email com sete palavras são os que recebem mais interação – e que, se escrevermos um assunto com 8 palavras, apesar de ter apenas mais uma palavra, o desempenho é quase metade!

Este template tem se mostrado cada vez mais importante na organização dos meus artigos e o feedback que tenho recebido, quer dos meus alunos quer de copywriters que já o usaram, tem sido fantástico!

Faça aqui download do meu template para organizar um artigo de blog.